terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Confiar na inspiração e orientação interior

Nós damos poder para o outro na medida em que deixamos que nos irritem, que afetem o nosso equilíbrio, na medida em que acreditamos numa crítica destrutiva, que nos ofendam, ou deixamos que derrubem nossa energia quando a intenção era essa. Damos o poder para o outro quando, só para agradar, deixamos de lado as nossas preferências, traímos a nossa essência, ficamos condescendentes ou resignados ao ponto de abandonar os nossos sonhos. O caminho do autoconhecimento e da expansão da consciência nos leva a retomar o poder, a fortalecer a autoestima, a refazer a conexão com a nossa essência e a valorizar os nossos dons inatos. "Nada nem ninguém tem o poder de abalar o meu equilíbrio, o meu bom humor e o meu bem estar".

“Num momento de silêncio, vem a um homem uma nova inspiração, capaz de mudar-lhe a vida.

Ideia Básica: A necessidade de confiar na inspiração e na orientação interiores no início de novos desenvolvimentos.

Está implicado aqui o valor essencial da atitude de nos mantermos abertos à descida de forças espirituais ou da Alma, em especial quando um novo período de actividade individual está prestes a iniciar-se. O indivíduo não deve depender principalmente das circunstâncias externas, nem de incentivos tradicionais -, e num certo sentido, externos, porque colectivamente formulados. Há um poder criativo interior, um poder que pode ser descoberto, ou melhor, um poder que devemos deixar fluir no cérebro-consciência ou nas mãos que escrevem ou dão formas originais aos materiais.

(…) Refere-se ao ofuscamento da consciência individual por um Poder interno e, não obstante, transcendente.” – Dane Rudhyar – Uma Mandala Astrológica.

Eis, portanto, um momento de nos interiorizarmos para que possamos entrar em contato com a nossa essência, as nossas necessidades básicas, os nossos dons, os nossos sonhos mais preciosos. A partir da nossa individualidade reconstruir as nossas metas. As parcerias que estiverem em sintonia conosco, com as nossas filosofias e ideais, seguirão mais fortes, mais sólidas.

Em Aquário, nos desapegamos com mais facilidade dos hábitos, pessoas e situações que já perderam o sentido. Essas libertações são necessárias para que possamos dar boas vindas às novidades, às novas surpresas e às experiências inusitadas.
Fonte: blog Vera Mendes

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Revisitar emoções

Quando os problemas, as situações idênticas teimam em voltar!
Parece que a vida quer que validemos as nossas aprendizagens.
Será que vou passar mais uma vez com sucesso?

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

sábado, 18 de janeiro de 2014

E quando és posto em causa?

A vida é mesmo assim.
Todos temos direito a ter a nossa opinião e perspectiva sobre qualquer coisa.
A verdade tem várias versões, depende das lentes dos Óculos que observa.
O pior é quando a opinião do outro põe-te em causa. Segundo a opinião da outra pessoa, afinal já não és o excelente profissional como tinhas sido até então.
Não há problema errar. Todos erramos.
Mas a dor de ser posto em causa, é extremamente dolorosa.
Resta-nos aceitar a situação e a dor, e continuar todos os dias a fazer cada vez melhor o nosso trabalho.
O mais importante não é ter razão, mas sim, ser e agir de acordo com os nossos valores e a nossa consciência.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014