sexta-feira, 27 de maio de 2016

De que estás à espera?

Seguir a corrente

Madeira

Quando insistimos no "sim" e a vida insiste em dizer-nos "não".
Só pode levar à frustração, à desilusão, à raiva contra alguém ou alguma situação, e por fim à tristeza. 
A dor da realidade pode ser imensa, mas a dor da ilusão não será maior?
Querer algo, ter sonhos, ter objetivos, lutar por eles, vê-los concretizar na matéria pode ser algo enriquecedor.
Mas quando a vida mostra-nos que esses sonhos, esses objetivos não são para nós. Quando a vida mostra-nos que o caminho não é aquele.
É hora de parar. É hora de interiorizar. É hora de sentir. É hora de aceitar. É hora de confiar. É hora de fluir.

Autoria: Sandra Mendes


"Não tenhas planos para a vida, para não estragares os planos que a vida tem para ti."
Professor Agostinho da Silva

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Porque é que as pessoas são inseguras?



"O que gera insegurança
O que está por trás da insegurança pode ser um medo, por exemplo medo de ser rejeitado, medo de que as coisas não deem certo, medo de ficar só, medo de ficar pobre, de ficar desempregado.  Muitas vezes aparece o medo de não saber reagir caso outra pessoa seja agressiva. Quantas vezes alguém fica quietinho por medo do que o outro pode fazer?  Outras vezes bate insegurança quando a pessoa não se sente bem para dar sua opinião, de dizer o que pensa, é o medo de se afirmar, de ser você mesmo.  Você percebe que uma pessoa pode ser insegura quando adia interminavelmente as coisas, “ depois eu faço”, e não faz nunca. Adia uma conversa, adia uma compra, adia uma atitude, adia um curso, etc."

"Os medos mais comuns estão relacionados com aquilo que são as nossas maiores necessidades. Precisamos de nos sentir seguros em termos afetivos, precisamos que gostem de nós, precisamos que nos valorizem (quer do ponto de vista pessoal, quer do ponto de vista profissional). Na medida em que alguma destas necessidades tardar em ser satisfeita, aumenta a probabilidade de alimentarmos ideias pouco razoáveis a respeito do que somos capazes, do que valemos ou do que os outros pensam a nosso respeito e passamos a comportar-nos dominados pelo medo. "
Fonte: A Psicóloga



"Como superar a insegurança
Há cinco coisas que você pode fazer para começar a lidar com a insegurança e mudar sua vida.

1. Pare de se comparar a outras pessoas.

2. Pare de pensar demais

3. Permita-se ser humano

4. Coloque-se em uma situação em que você não pode voltar atrás
Uma coisa que eu faço sempre que tenho medo de algo é me colocar em uma situação em que não posso voltar atrás. Se você é tímido e inseguro com relação a conhecer pessoas novas, uma das maneiras de superar a insegurança é ir lá e puxar papo com um desconhecido.
Ao fazer isso, você basicamente se força a seguir em frente, uma vez que seria estranho ir até alguém, dizer: “Gostei dos seus sapatos, meu nome é Shaun”, e daí sair correndo. Não importa se você tem medo de falar com desconhecidos ou não, uma vez que você começou, você tem que seguir em frente.
Depois de fazer isso algumas vezes, você reconhece que realmente não havia nada a temer. As suas inseguranças não pareceram incomodar ninguém e talvez você até tenha feito um novo amigo. Ao se acostumar com coisas novas na vida, você deixa de ser inseguro com relação a cada detalhezinho e passa a ser mais autoconfiante.
Moral da história: se arrisque e tome a iniciativa. Dessa forma, você vai adquirir a autoconfiança como resultado.

5. Viva pela experiência
Viver é ter experiências. Toda vez que nos arriscamos e seguimos em frente – apesar de nossas inseguranças –, saímos no lucro. Se somos bem sucedidos, ganhamos confiança e os frutos da vitória, quaisquer que sejam.
Se falharmos, então aprendemos uma lição, que (esperamos) tenha um impacto em nossas vidas e nos ajude a seguir adiante. De qualquer forma, estamos ganhando alguma coisa ao não pensar em nossas inseguranças e arriscar. Você só vive uma vez, por que desperdiçar a vida pensando se você é bom o suficiente ou não para fazer algo?
Aprenda a amar o mundo à sua volta, divirta-se e lembre-se de que ninguém ao seu redor é perfeito. Somos todos humanos e estamos todos crescendo nessa jornada da vida.
Agora que você conhece essas cinco dicas para superar a insegurança, é hora de sair para o mundo e livrar-se de suas preocupações. Você tem algo a acrescentar? Como você superou a insegurança?"
Fonte: Excellence Studio


"Cuide dos seus pensamentos, com eles você pode fazer qualquer coisa".
Platão

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Como lidar com pessoas egoístas



"O lado bom do egoísmo
Vale a pena lembrar aqui, também, uma curiosidade: a de que na verdade todos nós somos egoístas. É, isso mesmo, somos todos egoístas! E isso não é um problema ou não precisa ser. Possuímos todos de um ego, isto é, a nossa existência e individualismo enquanto seres humanos e isso é fundamental para existirmos. O egoísmo, não precisa ser visto como algo ruim ou prejudicial, pelo contrário, ele é necessário para que possamos fazer parte de um todo, sem sermos somente uma sombra. Mas é preciso deixar bem claro que há uma diferença entre esta necessidade de um egoísmo e a de ser um egoísta. Ter o egoísmo é manter-se ciente sobre si mesmo, suas particularidades e assim garantir o seu "eu", estando aberto para ver, ouvir e receber o outro sem abrir mão de sua existência e isto é muito importante. Já, ser egoísta é se colocar acima, ou a frente do outro e é somente enxergar a si como necessidade e que não muito parecido consigo.

Outra face do problema
Para finalizar, acredito ser bem válido deixar aqui uma reflexão, um pouco mais além do que somente tentar entender ou como lidar com pessoas egoístas. Vale a pena pensar, também, no porque permitimos que estas pessoas tomem tamanho espaço em nossa vida? Porque deixamos que nos direcionem ou alterem nossos desejos? Onde estávamos quando começaram invadir nosso espaço na relação? Porque não nos manifestamos antes? O que aconteceu com nosso ego nesta relação?
Penso que se conseguirmos saber mais sobre quem somos, qual nosso espaço, nossos limites e desejos, provavelmente não permitiríamos que o egoísmo de outras pessoas nos invadissem e assim evitaríamos ou minimizaríamos bem este impacto. Afinal, elas não nos procurariam ou não se tornariam tão egoístas connosco. Olhando assim, podemos entender que de certa forma temos uma participação nesta história do egoísmo do outro e por isso refletir sobre nosso eu/ego (egoísmo) parece necessário para entender quem somos e somente então tentar entender o outro."

Fonte do texto: Minha Vida

Dica
"Não se entregue às exigências. Não os deixe dominar. Pausadamente e de maneira adequada alguns limites podem e deve ser impostos, tanto quanto um pai faria."

Fonte do texto: blog Psicanálise Clínica